3° GINGA SÃO TIAGO VALORIZA CAPOEIRA NAS VERTENTES

A capoeira surge no Brasil como uma forma de proteção e defesa às atrocidades que os senhores de engenho praticavam com os negros no período da escravidão. A dança, associada a movimentos de luta, foi inserida no contexto social e cultural do país. Mas, até hoje, a arte ainda não recebe o devido reconhecimento social, cultural e histórico. Como uma forma de valorizar a capoeira e promover o intercâmbio cultural, foi realizado em São Tiago, o 3° Ginga São Tiago Festival de Capoeira que contou, também, com a graduação de alunos e a realização do 1° Campeonato de Capoeira.

Um dos organizadores do evento e professor do projeto social “Capoeira para todos”, Leonardo Rodrigues, o professor Abraão, conta que na oportunidade estiveram presentes capoeiristas de Belo Horizonte, Contagem, Itabira, Nova Serrana, São João del-Rei e Barbacena. No total, cerca de 150 pessoas estiveram no evento, 100 deles capoeiristas. “Apesar do apoio da comunidade que está ligada a capoeira ter aumentado, no geral, a população não apoia a capoeira”, relata.

No encontro, também participaram um brasileiro que vive há muito tempo no México e que trabalha com a capoeira lá e um casal de poloneses, que também fazem parte da FICAG – Fundação Internacional Capoeira Artes das Gerais, vieram ao Brasil para fazer um tour para conhecer os projetos de capoeira que serão realizados durante o tempo de visita.

Ele diz que realizar o primeiro campeonato de capoeira da região foi muito positivo. “Os alunos se sentiram motivados e pegaram o espírito de guerreiros e de competição. Puderam aprender a trabalhar com a emoção, ter autocontrole e a perder e ganhar”, comenta. 

Os alunos do projeto também foram graduados. Para ele, a graduação dos alunos é fundamental para os estimular a praticar capoeira.Revela também o papel deste esporte na formação de cidadãos por meio de ensinamentos que são utilizados no dia a dia.”A graduação é conquistada com bom comportamento, tirar notas boas, se comportarem bem na rua e é uma forma de reconhecimento do esforço, dedicação, evolução e disciplina. Só graduam aqueles que merecem”, destaca.

Foto: Prefeitura Municipal de São Tiago/Divulgação