Teatro da Pedra forma novos atores em São João del-Rei

Desde 2007 o Teatro da Pedra oferece o Curso de Preparação Para Atores, o primeiro curso profissionalizante em teatro do interior de Minas Gerais, na cidade de São João del-Rei. Até então mais de setenta jovens de diversas regiões do estado e do país já passaram pelo curso. Nas próximas semanas acontecem as apresentações da temporada de formatura da oitava turma.  A pequena temporada começa dia 22 de junho e se estende pelos dias 23, 24, 28, 29 e 30, sempre às 20h, na sede do grupo. No sábado, 30, além da apresentação do espetáculo  haverá a solenidade que garantirá o certificado profissionalizante aos alunos, com a presença da presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão(SATED-MG), Magdalena Rodrigues.

O aluno Abrãao Lavor chegou do Ceará para cursar teatro na universidade federal da cidade, mas logo no primeiro ano começou a fazer simultaneamente o curso técnico oferecido pelo grupo. “As aulas me trouxeram a experiencia que eu vim buscar de fato na cidade. Eu vim de muito longe para fazer teatro, para conhecer coisas novas, bem diferentes do que eu fazia no meu estado, o curso me proporcionou a prática e caminhos para conhecer o área”, relata o aluno que este ano concluiu o curso profissionalizante com duração de dois anos e meio.

As aulas são ministradas por Juliano Pereira, diretor artístico do grupo, com extensa formação em artes cênicas, com especializações em Estudos do Movimento no Laban Centre em Londres e máscaras com Ferrucio Soleri(2001), John Rudin (1999-2000) e com Cristiane Paoli-Quito(1992 a 1998). Recentemente o curso também conta com a preparadora vocal Gheysla Nascimento, formada em Cênicas pela UFMG e pela Universidade de Música Popular.

Averso, um mergulho na história da loucura

“Averso” é o espetáculo que encerra o processo de formação dos alunos. A peça aborda os estigmas e esteriótipos da ideia de loucura. Durante o processo os alunos pesquisaram os hospitais psiquiátricos de Barbacena, que na segunda metade do século passado ganharam notoriedade pelas barbáries que cometiam contra seus internos. Muitos pacientes  não eram deficientes mentais, mas também indesejados sociais, como prostitutas, gays, negros e alcoólatras. O espetáculo busca extrapolar a ideia de loucura como patologia, trazendo para cena o debate sobre as atrocidades presentes em discursos conservadores e excludentes que exilam socialmente sujeitos e subjetividades.

O curso profissionalizante

Oferecido desde 2007 na região, o CPPA vem assumindo um importante papel na formação de jovens que residem, principalmente, no interior mineiro, viabilizando o estudo e a prática teatral em uma vivência que envolve interpretação, criação, leitura e pesquisa corporal.

Até hoje já se formaram 71 profissionais no curso, de diversas cidades, tais como: Airuoca (MG), Barbacena(MG), Barra das Graças (MT), Barroso (MG), Brasília (DF), Caratinga (MG) , Catalão, Conceição da Barra de Minas (MG), Conselheiro Lafaiete(MG), Divinópolis(MG), Dores de Campos (MG), Entre Rio de Minas (MG), Formiga (MG), Lagoa Dourada (MG), Leopoldina (MG), Oliveira (MG), Pedregulho (MG), Pirapora (MG), Prados (MG), Poço fundo (MG), Ponte Nova (MG), Santa Cruz de Minas (MG), Santos Dumont (MG), São João del-Rei (MG), Senhora dos Remédios (MG), Timóteo (MG) e Varginha (MG).