Cuidados com o meio ambiente e gestão de água de Barroso são revistos em Fórum

Evento com foco em sustentabilidade, articulado pelo Comitê de Ação Participativa, reuniu políticos, empresários e líderes comunitários

Na última semana, cerca de 50 autoridades do setor público, líderes comunitários e empresários de Barroso se reuniram para falar sobre gestão dos recursos hídricos do município. O debate aconteceu no 1º Fórum sobre Biodiversidade, Recursos Hídricos e Ecossistemas Urbanos do Município de Barroso, evento idealizado e articulado pelo Comitê de Ação Participativa (CAP). A pauta, que teve como foco cuidados com o meio ambiente, recuperação de nascentes, sustentabilidade, racionamento de água e outros pontos de interesse público, foi conduzida por professores doutores de diferentes áreas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do sul de Minas Gerais, Campus Inconfidentes.

“Esse é o primeiro passo prático dado após o Mapeamento de Ativos e Escuta com a Comunidade, entregue pelo CAP em 2016. Esses dados foram essenciais para colocar a mão na massa nos pontos de desenvolvimento identificados a partir da visão dos próprios moradores de Barroso. A expectativa é que todo esse engajamento entre setores traga cada vez mais desenvolvimento do município e qualidade de vida para a comunidade”, disse Tatiana Nogueira, coordenadora de Responsabilidade Social da LafargeHolcim. O objetivo do Comitê de Ação Participativa, que é fomentado pela LafargeHolcim e pelo Instituto Holcim, é promover o desenvolvimento da comunidade por meio da construção coletiva e participativa de estratégias e ações.

Os próximos passos do grupo serão orientados pela escuta com a comunidade por seus pilares estratégicos, que são: Intersetorialidade, Esporte, Cultura e Lazer, Meio Ambiente e Geração de Renda. “É um momento que precisamos acordar de forma drástica para as questões de qualidade de vida do planeta, ou seja, de cada um de nós”, disse Sandro Ferreira, membro do Comitê de Ação Participativa, ao se referir à abordagem de temas como gestão de recursos naturais e desmatamento. “O CAP deu o ponta pé inicial e continuará articulando a sociedade de Barroso, envolvendo-a na luta de novos horizontes com apoio do Instituto Holcim, da Prefeitura, do CODEMA e grandes parceiros conhecedores do assunto”, completou o participante, que também é presidente do CODEMA e presidente da Associação do Rosário.