Hospital de Barroso está atendendo somente urgência e emergência

O Hospital de Barroso passou a atender apenas casos de urgência e emergência a partir desta quarta-feira (02). A instituição encaminhou ofício, no início desta semana, para o Promotor de Justiça da Comarca de Barroso e para a Prefeitura, informando que os médicos plantonistas iam suspender o Pronto Atendimento, devido à falta de pagamento do salário de setembro. Segundo a administração do hospital, eles entraram em um acordo e resolveram manter o atendimento de urgência e emergência, para não suspender totalmente o atendimento. Os médicos da obstetrícia também falaram em paralisar o serviço, mas ainda não apresentaram uma posição oficial.
De acordo com a administração da instituição, a Prefeitura de Barroso deixou de repassar R$197 mil ao hospital, que seriam destinados, entre outras coisas, ao pagamento dos médicos plantonistas, funcionários do Pronto Atendimento, obstetrícia, exames e sobreaviso dos médicos. Com isso, o hospital está se mantendo apenas com recursos do SUS e dos Sócios Contribuintes do Instituto.
Desses R$197 mil, R$54 mil seriam recursos repassados pela Câmara Municipal. Em contato com o presidente Marco Antônio (Kiko do Bedeschi), ele nos informou que fez o repasse, no entanto, a prefeitura usou os recursos com processos de judicialização da saúde e não repassou o dinheiro para o hospital, além de não ter repassado também a parte dela, que é determinada pela lei municipal de subvenções.
O presidente Kiko afirmou que, apesar de não haver nenhuma lei que determine a Câmara a efetuar repasses para o hospital, ele vai garantir esses recursos para que o hospital continue atendendo plenamente à população, já que a prefeitura não tem dinheiro em caixa para destinar a subvenção à entidade. No entanto, Kiko destacou que vai repassar os recursos com a condição de que a prefeitura se comprometa a destiná-los exclusivamente ao hospital. Conforme assegurou o presidente, a situação começa a ser resolvida já nesta quinta-feira (03).
Sendo assim, mais uma vez a Câmara cumpre o papel que o Executivo deveria fazer, como aconteceu com a Copa Barroso, que só foi realizada graças aos recursos repassados pelo presidente Kiko. Da mesma forma, a construção da passarela que dá acesso ao bairro Bedeschi vai ter continuidade com recursos da Câmara, já que a prefeitura está interrompendo as obras que estavam sendo realizadas com recursos do município.
O assunto também foi destaque no G1 Zona da Mata. Clique aqui.

Comente e compartilhe esta notícia no Facebook do Jornal Primeira Página!

————————————————————————————————— 
Curta a página da Academia Saúde & Movimento no Facebook
 —————————————————————————————–


Leave a Reply