Fogo em Barroso neste Domingo gerou reclamação da população

Na tarde deste domingo (28), um novo incêndio em terrenos abertos do bairro Nova Barroso chamou a atenção e incomodou o sossego de muitos barrosenses, que registraram sua indignação pelas redes sociais. Além do próprio bairro, moradores do Santa Maria, Josefina Coelho, Joaquim Gabriel de Souza, do Dr. José Guimarães, Alonso e Jardim Bandeirantes reclamaram bastante da forte e densa fumaça formada, que se espalhou pela cidade.

O local do incêndio é o mesmo que já havia sido tema de reclamação de moradores, justamente por esse mesmo tipo de ocorrência. Em julho do ano passado, uma reportagem do Jornal Primeira Página já havia dado destaque ao assunto (relembre aqui). No Facebook, o grupo Reclame Aqui – Problemas da cidade de Barroso também registrou a revolta dos moradores.

Nossa equipe de reportagem esteve no local e constatou o problema de perto. O fogo consumiu a vegetação de uma grande área, sem muros, que se localiza exatamente em frente ao posto de saúde e à creche do bairro. O local frequentemente é tema de reclamação por parte dos moradores do bairro, pela falta de cuidados e por sempre ocasionar fogo e fumaça. Pouco mais tarde, fotos de moradores denunciaram que a parte de trás da creche (dentro da área do Ceclans) também haviam sido atingidas pelas chamas.

Uma moradora da parte alta do Joaquim Gabriel de Souza (Guede), que preferiu não se identificar, reclamou do ocorrido. “É um absurdo. Sempre acontece isso aqui no Nova Barroso. E não adianta a gente falar. Os donos desses terrenos não estão nem aí pra gente. Não cuidam do terreno e sempre que tem um fogo por aqui é esse transtorno. Enquanto quem está no poder não tomar uma providência, vamos continuar nessa peleja”, desabafou ela.

Em 2014, Barroso registrou vários pontos de queimadas, tanto na área urbana, como na zona rural, causando prejuízos à saúde e transtornos à população. A questão das queimadas agrava o problema de saúde das pessoas. O clima seco da época de outono e inverno é um dos principais inimigos de quem sofre com doenças respiratórias. A situação fica ainda mais grave no período de estiagem.

Os prejuízos das queimadas vão além da questão ambiental. Um estudo inédito, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com outras instituições, comprovou os efeitos nocivos das queimadas à saúde das pessoas, o que resulta em aumento no número de consultas e internações hospitalares por doenças respiratórias e redução expressiva na capacidade pulmonar de crianças e adolescentes.

Clique aqui e veja algumas dicas do Corpo de Bombeiros sobre como evitar as queimadas.

Leave a Reply