Barrosense é campeão nacional de aerodesign

Mateus comemora com o troféu de 1º lugar: merecido!
Um grupo de alunos do projeto “Trem Ki Voa Micro”, composto por jovens estudantes de engenharia elétrica, mecânica e de produção da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) participou, no último fim de semana, da 16ª edição da Competição Nacional SAE Brasil Aerodesign. O evento aconteceu na cidade de São José dos Campos (SP) e os alunos da UFSJ faturaram o primeiro lugar da categoria Micro. E, entre os vencedores, está um barrosense: Mateus Soares Rodrigues, de 21 anos.

Mateus é estudante do 7º período de Engenharia Elétrica e nasceu em Sinop, no Mato Grosso, mas mudou-se com a família para Barroso aos três anos de idade e considera-se um barrosense de coração. E não é para menos. Filho de Mariana Soares Rodrigues e Mozar Rodrigues Filho, o futuro engenheiro tem raízes sólidas na cidade. Por um tempo, residiu em São João del-Rei para aprimorar os estudos e, agora, está de volta a Barroso. “Me mudei para São João no início do ano passado, porque queria fazer atividades extracurriculares. Fiz dois anos de Aerodesign, iniciação científica, trabalhei em um laboratório e melhorei muito meu Inglês. Agora optei por voltar para Barroso” comentou ele.

Mateus e seu coordenador Cláudio Pellegrini
Sobre a equipe Trem Ki Voa Micro (TKVm), Mateus lembra que ingressou no grupo em 2012, através de processo seletivo e que, atualmente, são 23 membros, sendo ele o único barrosense. “Ajudei em todo o projeto elétrico, auxiliando no dimensionamento do motor, baterias, construção da telemetria e fui o responsável pela análise de desempenho da aeronave, onde calculei a distância de decolagem e pouso, perfomance em subida e descida, velocidade mínima e máxima e outras coisas”, ressaltou Mateus.

Em São José dos Campos, a equipe “Trem Ki Voa Micro” disputou contra outras 26 equipes de todo o país. “A competição em São José dos Campos foi fantástica. Trabalhamos exaustivamente, viramos várias noites, mas fomos recompensados. A experiência é sensacional! Tivemos a oportunidade de trocar experiências com o engenheiros da Embraer, que nos avaliaram, e de nos relacionar com membros de equipes de todo o Brasil e de outros países”, celebrou o barrosense, afirmando que o mais complicado, e ao mesmo tempo mais gratificante, foi o processo que tiveram que realizar para alcançar a conquista. “Tivemos que construir conhecimento em Engenharia Aeronáutica em uma Universidade que não possui tradição nessa área”, revelou ele.

Como saiu vitorioso, o próximo desafio do grupo, que é orientado pelo professor Cláudio Pellegrini, é o de representar o Brasil em 2015, entre os dias 13 e 15 de março, na cidade de Lakeland (Flórida, Estados Unidos). Eles competem na mesma categoria, mas agora em um torneio mundial, e precisarão desenvolver um novo projeto, com base no regulamento do mundial. “As expectativas para o mundial são grandes, visto que atualmente temos uma equipe extremamente estruturada, pronta para construir uma aeronave que, com certeza, irá brigar pelo pódio. Mas os desafios são enormes, as equipes americanas já estão trabalhando para essa competição e nós teremos apenas cinco meses para ler todo o regulamento, ter nossas primeiras ideias, construir os protótipos e escrever o relatório da aeronave”, concluiu ele, lembrando que ainda existe o desafio de levantar recursos para a construção das aeronaves e para financiar a viagem, resolver problemas burocráticos, como a emissão de passaportes e solicitação de vistos.

A equipe Trem Ki Voa Micro posa par a foto com o aeromodelo campeão
Aeromodelo da TKVm, campeão brasileiro em São José dos Campos

Equipe Trem Ki Voa Micro comemora sucesso na competição

Aeromodelo da TKVm em ação
 Fotos: Arquivo TKVm e Mateus Rodrigues

Leave a Reply