Alerta: notas falsas em circulação em Barroso

As notas de R$ 100 são as mais falsificadas. / Foto: Divulgação

Uma denúncia do barrosense Geraldo Napoleão Neto, o G2, sobre
a circulação de notas falsas de Real na cidade, chamou a atenção da reportagem
do Jornal Primeira Página, que resolveu investigar o ocorrido. E, de fato, é o
que anda acontecendo em Barroso. Muitas notas falsas, especialmente as de R$ 50
e R$ 100, andam correndo de mão em mão no município. O fato foi confirmado por
um funcionário de uma das agências bancárias da cidade, que preferiu não se
identificar.

O funcionário da agência declarou que o número de notas
identificadas pelo banco neste mês de maio é muito maior do que todo o ano de
2013. “Só esse mês foram 5 notas de R$ 100 na agência. Pra se ter uma ideia, no
ano passado inteiro nós retemos apenas 4 cédulas dessa”, revela ele, informando
que as outras duas agências da cidade também receberam notas falsas neste mês.

O pior é que no banco não existe a possibilidade da troca
da nota falsa por uma verdadeira. “Se o banco identificar que a nota é falsa, ela
será retida e enviada ao Banco Central, pois só eles tem o poder de confirmar com
exatidão se a nota é mesmo falsa. Mas praticamente em 100% dos casos a suspeita
se confirma”, relata o funcionário da agência, pontuando que, se a nota for
verdadeira, o valor é restituído ao cliente, mas, caso contrário, quem levou a
nota ao banco acaba ficando no prejuízo.

O comerciante Geraldo Napoleão, uma das vítimas do golpe,
declarou que recebeu a nota e não percebeu que não era verdadeira, pois a falsificação
estava perfeita. “Só recebi essa nota na sexta-feira e a depositei no banco na
segunda-feira seguinte. Então quando fui ao banco e tirei o extrato da minha
conta vi que no depósito faltava os R$ 100. Foi quando os funcionários do banco
me chamaram e me disseram que uma das notas era falsa e me mostrou ela, que era
muito parecida com as verdadeiras”, lamentou ele, lembrando que, agora aguarda
uma posição oficial da agência, mas que não está muito esperançoso quanto a um reembolso
do valor. Provavelmente G2 vai ficar com o prejuízo da fraude. “Andei por alguns
comércios e já disse pra galera ficar esperta. Tô pensando em não
aceitar mais notas de R$ 100 na minha empresa ou, se aceitar, só com o
documento do cliente que me passar a nota”, finalizou ele.

As notas falsas não são trocadas pelo Banco Central ou
pelo Governo. O Banco Central apenas examina se elas são verdadeiras ou não. O
dinheiro suspeito pode ser apresentado, para exame, diretamente no Banco Central
ou por intermédio dos bancos. O Jornal Primeira Página separou algumas dicas
para a população ficar atenta e saber identificar quando estiver com uma nota falsificada
em mãos. Confira os vídeos e também as dicas abaixo:

 
Crime. A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do
Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar
uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade,
mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses
a 2 anos de detenção.

Quando você receber uma cédula veja sempre os principais
elementos de segurança:

– Nas notas da Primeira Família verifique a Marca-d’Água, a Imagem Latente e o Registro Coincidente. Verifique também o Relevo

– Nas cédulas da Segunda Família do Real, verifique a Marca-d’Água, o Número Escondido, a Faixa Holográfica (nas notas de 50 e 100 reais) e
o Número que Muda de Cor (nas notas de 10 e 20
reais). Sinta também o Alto-Relevo. 

Como proceder no caso de receber uma cédula suspeita?

a) De um terminal de autoatendimento ou caixa eletrônico: 

– Dentro de uma agência bancária e durante o expediente:
encaminhar-se ao gerente da agência para pedir providências de pronta
substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, o
cidadão pode procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma
possível ocorrência;

– Fora de uma agência ou do horário do expediente
bancário: na primeira oportunidade, dirigir-se ao gerente de sua agência
bancária para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução
satisfatória com o gerente do banco, o cidadão pode procurar uma delegacia
policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência. 

b) Em uma transação do dia-a-dia: 

– Se você desconfiar da autenticidade de uma nota após
observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você
pode recusá-la. É importante sempre recomendar ao dono do exemplar suspeito que
procure uma agência bancária para encaminhamento da nota para ser analisada
pelo Banco Central.

Mais informações no endereço eletrônico: https://www.bcb.gov.br/?CEDSUSP

Leave a Reply