Barrosense dá cor ao passado

Arte sobre foto antiga da Estação Ferroviária de Barroso
Artistas
existem aos montes por aí. Cada um em sua área, com sua técnica específica, seu
estilo, sua forma de expressa a arte. E para o barrosense Márcio Vinícius Ferreira, o
Vinícius, a melhor arte é a que une o passado com a tecnologia. O jovem tem se
destacado em trabalhos com uma técnica que consiste em pegar uma fotografia
antiga, em preto e branco, e, no computador, dar a ela cores vibrantes. Quem vê
o trabalho final tem a impressão de uma viagem no tempo, retornando ao passado,
percebendo como seria a paisagem vista a olho nu naquela época.
Nascido
em Barroso e vivendo em Belo Horizonte há cerca de 6 anos, o jovem de 26 anos de idade trabalha como designer em uma gráfica, junto com seu irmão,
de onde aprimora a experiência para realizar os trabalhos de diagramação. A
profissão ele aprendeu sozinho, mas faz questão de relatar que sempre contou
com a supervisão de seu irmão, Misael.

Uma das intervenções retrata a Matriz de Sant’Ana, em foto retirada do grupo Curto a Memória de Barroso
Ao ser
perguntado sobre a sensação de ver uma arte em foto finalizada, Vinícius
declara que, quando o trabalho fica pronto, ele tem uma visão de como seria
voltar naquele tempo. “Eu sempre tive curiosidade de saber como seriam essas
fotos antigas, em preto e branco, se elas fossem coloridas. Por isso comecei a
fazer isso no computador”, comenta o artista, que aproveita a maioria das fotos do acervo do Grupo Curto a Memória de Barroso, no Facebook.

Vinícius destaca que a arte é um hobby. / Arquivo pessoal
Recentemente
Vinícius postou uma imagem no Facebook e chamou a atenção de nossa reportagem,
que entrou em contato com ele, incentivando o artista a desenvolver mais
imagens, para que esta matéria pudesse ser feita e sua arte pudesse ser
mostrada aos barrosenses. Ele então trabalhou mais alguns dias e enviou as
imagens editadas, para apreciação dos leitores.

Sobre a
técnica utilizada, o artista faz mistério, mas não esconde que conta com apoio
de programas específicos de design. A utilização de softwares oferece inúmeras
possibilidades, mas é preciso que o usuário tenha um olhar sobre o que está
sendo trabalhado e muita, muita criatividade para realizar a obra. “Não adianta
ter a ferramenta e não saber utilizá-la, não é?”, brinca Vinícius, aproveitando
para lembrar que aceita encomendas desse tipo de serviço. “Se alguém tiver uma
foto antiga e quiser, eu faço esse trabalho. O custo é bem acessível e o
resultado final fica bastante interessante”, divulgou ele, que pode ser
encontrado em seu perfil no Facebook, clicando aqui.


E o artista é
modesto. “Eu sou amador e é a primeira vez que eu faço essas coisas, talvez
alguém não goste ou ache defeitos, mas eu estou aprimorando”, ressalta ele,
afirmando que faz as artes como um hobby. “Isso que eu faço é só mesmo pra
passar o tempo. Eu gosto muito da história de Barroso e então eu pensei
em como seriam essas fotos se tivessem um pouco mais de cor, mas não sabia que poderia resultar em uma matéria de jornal”, finaliza o
jovem.
Confira, abaixo, alguns dos trabalhos de Vinícius:
AVENIDA PREFEITO GENÉSIO GRAÇANO – VISTA PARA A RODOVIÁRIA
 ————————————————————
RUA CORONEL ARTUR NAPOLEÃO – VISTA PARA A PRAÇA SANT’ANA
 ————————————————————
PRAÇA SANT’ANA – VISTA PARA IGREJA MATRIZ
 
 ————————————————————
FAMÍLIA POSA ENCOSTADA EM UMA SIMPÁTICA VEMAGUET
 ————————————————————
IGREJA PRESBITERIANA CENTRAL DE BARROSO
 
  

 ————————————————————
A SAUDOSA MARIA FUMAÇA
 ————————————————————
A ESTAÇÃO FERROVIÁRIA, PRÓXIMA AO BAIRRO DO ROSÁRIO
 
Imagens originais: Acervo do Grupo Curto a Memória de Barroso. Edição: Márcio Vinícius Ferreira

4 comments

Leave a Reply